O que é um consórcio e como funciona?

O que é um consórcio

 

O consórcio é uma opção para aquelas pessoas que estão em busca de comprar um bem, no entanto, não dispõe dos valores para pagamento à vista desse bem e nem pode fazer um financiamento. No entanto, antes de embarcar em um consórcio sem qualquer tipo de avaliação, é necessário ponderar bem a respeito das vantagens e desvantagens que essa opção fornece, assim, é possível entender se vale ou não a pena sua contratação, a depender do seu objetivo e do momento da sua vida.

Se você está passando por esse dilema, sem saber se vale a pena ou não contratar um consórcio para adquirir determinado bem, continue a leitura deste artigo e fique por dentro das informações e dicas que separamos para ajudá-lo na sua tomada de decisão a respeito dessa modalidade de aquisição de bens, portanto, fique por dentro de todas as informações relacionadas ao tema, a seguir.

Veja também:
Como se sair bem em uma entrevista de emprego?
O que é organização financeira pessoal?
Como montar um plano de marketing para uma startup?

O que é um consórcio e como funciona?

O consórcio é a junção de pessoas, que assim como você, não possuem o dinheiro necessário para comprar determinado bem à vista, onde tem em comum o objetivo de adquirir esse bem. Durante todos os meses do contrato, os participantes do consórcio realizam um depósito da parcela do bem, criando uma espécie de conta poupança que é comum a todos os participantes, onde um deles é contemplado com uma carta de crédito para compra desse bem.

Essa carta de crédito é uma espécie de documento financeiro que possui o valor final do bem que será promovido no consórcio. Muitas pessoas acreditam que o valor referente ao bem é depositado diretamente na conta-corrente do contemplado, no entanto, sabemos que ocorre o contrário disso, onde a empresa não fica responsável por comprar o bem para o cliente contemplado, mas sim, a carta funciona como uma espécie de “vale-compras”, repassado pela empresa responsável pela administração do consórcio, onde o valor da carta pode ser utilizada para comprar o bem.

Ao optar por participar desse consórcio, o cliente deve se submeter a todas as condições impostas pela empresa responsável por ele, através do contrato de participação criado por ela. Nesse documento, devem constar todas as informações relacionadas ao consórcio, desde os direitos e deveres de ambas as partes, assim como o número e o valor das parcelas a serem pagas, com qualquer informação pertinente relacionada a ele.

As empresas responsáveis pela organização dos consórcios estão disciplinadas pela  Lei n° 11.795/2008 e são fiscalizadas diretamente pelo Banco Central do Brasil. As modalidades dos consórcios podem variar, de acordo com o tipo de bem que o cliente deseja adquirir com ele e da disponibilidade de capital para pagar. Através desses consórcios, é possível adquirir casas, carros, motos, pacotes de viagens, eletrodomésticos e vários outros bens.

Na prática, o consórcio funciona da seguinte maneira: um grupo de pessoas se reúne para participar desse consórcio, onde cada uma delas deposita o valor da parcela mensalmente, criando uma espécie de fundo de poupança. Esse valor é suficiente para contemplar uma pessoa por mês com o bem que o grupo deseja, onde cada mês, outra pessoa é contemplada.

Assim, todos os meses alguém pode receber o bem ou a carta de crédito referente a ele, até que todos do grupo tenham recebido, até que a pessoa pague todas as parcelas ou até se vencer o consórcio. Portanto, as formas de adquirir o item são por contemplação, vencimento do consórcio ou pagamento de todas as parcelas.

Para que serve um consórcio?

Como já falamos anteriormente, o consórcio serve para ajudar as pessoas que não possuem recursos o suficiente para comprar determinado bem, onde ela se associa com outras pessoas que também desejam participar do consórcio, para juntas pagarem um valor mensal, que é transformado em um fundo que paga o valor total do veículo e premia a uma pessoa por mês, ficando ela livre para tomar posse do bem e utilizá-lo.

Essa contemplação ocorre todos os meses até que todos os participantes venham a receber ou até ele pagar todas as parcelas, portanto, é mais simples ter acesso ao bem, mesmo que não possua dinheiro o suficiente para comprá-lo a vista, utilizando dessa forma, o consórcio como uma facilitação, visto que conta com a ajuda de outras pessoas para adquirir esse produto.

Quais as vantagens e desvantagens de um consórcio?

Antes de contratar um consórcio, é necessário considerar alguns pontos, dado que, essa modalidade pode não se adequar ao atual momento de vida que o cliente está passando. Pensando nisso, separamos algumas vantagens e desvantagens de um consórcio:

Vantagens

A principal vantagem que podemos citar em relação ao consórcio é que, todos os meses, parte da renda do cliente é destinada ao pagamento da parcela, ou seja, parte dos valores que ele recebe é destinada ao seu objetivo, que é a aquisição de determinado bem, o que muitas vezes não ocorre, pois, grande parte das pessoas tem muita dificuldade em poupar dinheiro e acaba por gastar tudo que ganha em pouco tempo.

Com esse objetivo bem claro e com a parcela mensal determinada, o pagamento desses valores se torna mais fácil, visto que, você tem noção da obrigatoriedade de destinar parte do seu salário para o pagamento desse bem, se tornando mais disciplinado em relação a isso. Com relação às taxas cobradas no consórcio, elas são menores que as taxas cobradas em financiamentos, se tornando outra vantagem dessa modalidade.

Desvantagens

Para aquelas pessoas mais ansiosas ou que precisam com urgência do bem, o consórcio pode não ser uma alternativa muito atrativa, haja vista que, para ser contemplado primeiro, é necessária muita sorte ou que o destino esteja ao seu lado. Do contrário, pode ocorrer de você pagar todas as parcelas do bem e não ser contemplado, recebendo ele apenas após o pagamento da última mensalidade.

Outro ponto que deve ser considerado é que, caso você entre em um consórcio, é necessário ir até o fim, ou, caso contrário, pagar uma multa bastante alta para desistir dele. Essa multa pode acabar onerando bastante a sua renda e fazendo perder valores pagos anteriormente.

O que é melhor fazer um consórcio ou financiamento? 

Essa pergunta depende bastante do tipo de bem que a pessoa deseja adquirir. Alguns bens como imóveis não são boas opções para se adquirir em um consórcio, visto que as taxas referentes a ele podem ser muito elevadas, inclusive acima dos valores referentes ao financiamento. 

Já nos casos de bens móveis como carros e motos, o consórcio se mostra uma boa opção de compra, haja vista que as taxas de administração são bem menores que as taxas cobradas por instituições financeiras que realizam os financiamentos.

Quem pode fazer consórcio?

Para participar de um consórcio, basta ser maior de 18 anos, não existindo nenhuma outra restrição.

Como funciona a contemplação de um consórcio?

A contemplação do consórcio funciona como uma espécie de roda, onde ela vai girando e contemplando cada uma das pessoas que está nela. Por exemplo, se 24 pessoas se reuniram em um consórcio, para pagar o bem em 24 meses. Durante esses 24 meses, cada uma das 24 pessoas será contemplada, uma por vez, todos os meses, até que todas sejam contempladas e o consórcio seja encerrado.