O que é juros compostos? Onde são utilizados?

O que é Juros compostos
Hispanic businessman looking through binoculars

Muitas pessoas já ouviram um famoso jargão do mundo financeiro: deixe que seu dinheiro trabalhe por você. Em um primeiro momento isso pode parecer um tanto quanto inaplicável, porém é possível que isso venha a acontecer graças aos juros compostos. Os juros compostos podem ser uma ferramenta muito poderosa quando se trata de finanças. É por meio dele que você poderá verificar quanto cada tipo de investimento pode render ao longo do tempo, assim como também é possível verificar qual será o valor final de determinada dívida quando você solicitar um empréstimo consignado ou até mesmo realizar o financiamento da sua casa própria, ou carro. 

Extremamente normal o surgimento de dúvidas a respeito do que é e como funcionam os juros compostos, bem como podemos calculá-lo. Separamos esse artigo que veste as informações com relação aos juros compostos, de forma que você possa compreender para que ele serve, como podemos aplicar o, como realizar o cálculo dos juros compostos e a diferença entre ele e o juros simples. Saber como calcular juros compostos pode fazer toda a diferença e fazer com que você sinta mais insegurança ao está realizando transações comerciais como empréstimo, financiamento ou investimentos. 

Veja também:
O que são milhas e como usar?
O que é conta bancária para MEI? Veja como abrir a sua
O que é um fluxo de caixa? Como aplicá-lo no seu negócio?

O que é juros compostos?

Os juros compostos podem ser entendidos como os fatores mais importantes nas transações comerciais viva produtos financeiros ou investimentos. São ligados aos itens que sofrem reajuste por determinado período. Os júris são a remuneração de um valor que foi emprestado, enquanto os juros compostos são, na verdade, uma forma de calcular qual foi a sua remuneração. Na verdade, todo o investimento é uma forma de empréstimo, visto que as pessoas colocam o seu dinheiro à disposição de alguma instituição financeira por um determinado período e em troca ficam recebendo um dinheiro de volta em forma de juros.

Os juros compostos são, na verdade, uma aplicação paga que você continue mantendo seu dinheiro dentro dessa instituição financeira. É o valor pago mensalmente por um determinado financiamento ou empréstimo. É importante lembrar que os juros compostos será aplicado sobre o valor inicial, e ficam sendo acumulados ao longo do tempo, como resultado temos a mudança da quantia mensal diferente da anterior.

A principal característica de qualquer tipo de aplicação que rende alguma forma de juros é que os juros compostos irá fazer com que tenhamos o acúmulo de juros sobre juros. Quanto maior o tempo das obrigações, maior será o retorno que você receberá. Quando você realizar algum tipo de investimento é necessário que você compreenda bem como funciona esse tipo de mecanismo e ter organização e paciência para evitar realizar o resgate antecipado da sua aplicação. Pois, isso pode significar perder juros compostos.

Como explicar juros compostos?

Os juros compostos são algo bem utilizado nas relações comerciais, e nas compras parceladas a longo prazo, nos financiamentos e nos investimentos e até mesmo no ato de atrasar o pagamento de algumas contas, como a fatura do cartão de crédito. Os juros compostos podem atuar como grande vilão ou aliado, dependendo da situação. É necessário compreender e dominar todos os fatores que podem influenciar o resultado do cálculo do juros compostos tais como taxa de juros, capital, montante e tempo. 

Os juros compostos sempre vão calcular em cima do valor inicial. Os juros compostos podem atuar como vilão e acabar transformando a sua vida em algo completamente impagável. Já no caso de utilizar juros compostos em investimentos ou financiamentos você pode fazer com que o seu dinheiro trabalhe por você ao longo do tempo. É necessário compreender todos os fatores que podem influenciar no cálculo dos juros compostos para você poder usufruir de todos os benefícios provenientes. 

O que são juros simples e juros compostos?

Muitas pessoas acabam confundindo o que são juros simples com os juros compostos ou até mesmo interpretando que os dois têm a mesma aplicação no mercado das relações comerciais, parcelamento a longo prazo investimentos ou financiamentos. Cada um apresenta uma fórmula diferente e pode ser utilizado em situações completamente adversas. Você pode não perceber grandes diferenças entre os juros simples e os juros compostos quando considerado um curto espaço de tempo, porém com o decorrer dos meses o juros compostos podem ser algo bem mais vantajoso. 

Isso acontece porque os juros simples acabam sendo calculados sempre em cima do valor inicial da transação já juros compostos ficam calculando o rendimento sempre em cima do valor anterior. 

Nos  juros simples, por exemplo, se você aplica R$500 com juros simples de 20% ao mês, isso significa que todo mês aquele capital renderá 20% de R$500, ou seja, R$100, independentemente do tempo que você deixar ele rendendo. Podemos encontrar a aplicação desse tipo de cálculo de juros simples em contas comuns como a fatura de energia e água. O que acontece aqui por cada dia de atraso é somado um valor fixo em cima do valor original da conta. Já nos juros compostos, teríamos no primeiro mês, os 20% serão calculados sobre os R$500, gerando R$100 de juros e um montante de R$600. No próximo mês, os 20% serão calculados em cima do valor atual do montante, ou seja, 20% de R$600, gerando um juros de R$120,00 e assim sucessivamente.

Onde os juros compostos são utilizados?

Os juros compostos são algo bem utilizado nas relações comerciais, e nas compras parceladas a longo prazo, nos financiamentos e nos investimentos e até mesmo no ato de atrasar o pagamento de algumas contas, como a fatura do cartão de crédito. Os juros compostos podem atuar como grande vilão ou aliado, dependendo da situação. Esse tipo de juros é calculado considerando a atualização do capital, ou seja, ele fica insistindo sempre sobre o valor atualizado mensalmente, não só sobre o valor inicial fazendo com que seja juros sobre juros. O uso mais comum do juros compostos realmente é nas transações financeiras e comerciais, tais como empréstimos, dívidas ou investimentos. 

Como calcular juros compostos de forma simples?

Após entender um pouco mais sobre como funciona o juros compostos e compreender quais são as principais diferenças entre ele e os juros simples é necessário que observemos como realizar o cálculo de cada um desses dois tipos de juros que são bastante utilizados nas relações comerciais e até em situações do dia a dia, para você ter um conhecimento básico e possa realizar o cálculo em casa sem estar se preocupando qual será o valor final pago em determinadas situações como o financiamento, empréstimo, investimento. 

Para realizar o cálculo do juros compostos podemos utilizar a fórmula:

M = C (1 + i)t

Cada uma das letras que compõem a fórmula dos juros compostos representa um conceito da matemática financeira onde C representa o capital que é o primeiro valor investido, J faz referência ao juros que esse capital terá como rendimento, i refere-se a taxa de juros cobrada sobre o capital, t faz referência ao tempo que o capital ficar aplicado e M representa o montante final da transação

 

E nos Juros simples? Como já falamos anteriormente nessa modalidade, os juros gerados a cada período não formarão novos juros. A fórmula para realizar tal cálculo é a seguinte:

J = C. i. t 

Assim como acontece na fórmula do juros compostos dentro da fórmula para cálculo juros simples, cada letra também vai representar um conceito presente da matemática financeira. 

Sendo,

J = juros

C = capital

i = taxa de juros

t ou n = período de tempo

 

Muitas vezes algumas pessoas podem deixar de procurar saber como realizar o cálculo do juros simples e do juros compostos ou se depararem com algumas formas que podem acabar afastando ou dificultando a compreensão de como realizar o cálculo.